MPPA eterniza memória de servidor que foi vítima do Covid-19 atribuindo seu nome a auditório de Promotoria

0
78

Descrição da imagem: na foto colorida aparecem nove pessoas de pé, todos sérios, posando para foto. O grupo está próximo a uma parede, no centro da imagem está a placa de vidro com nome do auditório, ao lado esquerda da placa estão quatro pessoas e ao lado direito, cinco. A parede é em um tom de amarelo claro. Foto: Kleyton Silva/SISEMPPA

O Ministério Público do Estado (MPPA) realizou na última quinta-feira (18), em Marituba, uma homenagem póstuma ao auxiliar de administração José Augusto Soares do Amaral que faleceu no dia 27 de abril de 2020, em consequência do Covid-19. Após dedicar mais de uma década da sua vida à instituição, na presença dos filhos Pedro e Ana Clara Amaral, José Augusto foi eternizado emprestando seu nome ao auditório daquela Promotoria de Justiça. É a primeira vez que um servidor recebe este tipo de deferência, até então atribuída somente a membros.

Descrição da imagem: na foto em preto e branco aparece o auxiliar de administração José Augusto Soares do Amaral. Foto: Arquivo da família.

O Procurador-Geral de Justiça Cesar Mattar Jr. e os Subprocuradores-gerais Ubiragilda Pimentel e Eduardo Barleta participaram da solenidade, juntamente com membros e servidores da Promotoria de Justiça Marituba, coordenada pelo Promotor de Justiça Laércio Abreu; e na companhia do presidente da Associação do Ministério Público do Estado do Pará (AMPEP), Promotor de Justiça Alexandre Tourinho; o Diretor Presidente do Sindicato dos Servidores do Ministério Público do Estado do Pará (SISEMPPA), Diogo Solano; a Promotora de Justiça Érika Menezes, chefe de gabinete da Procuradoria-Geral de Justiça; e a Coordenadora do CAO Técnico (CAO TEC) Daniela Moura.

Descrição da imagem: na foto colorida aparecem três pessoas ao lado da placa com nome do auditório, o Procurador-Geral de Justiça ao lado esquerdo, que está falando ao microfone enquanto olha em direção aos filhos de José Augusto, que estão de pé ao lado direito da placa. Foto: Kleyton Silva/SISEMPPA.

A celebração da memória de José Augusto Amaral foi marcada por muita comoção. Em seu discurso, o Procurador-Geral de Justiça exaltou a iniciativa dos integrantes do MPPA em Marituba, que protocolaram o pedido de homenagem, que foi abraçada pela Procuradoria-Geral de Justiça e reconhecida pelo Colégio de Procuradores de Justiça. “Augusto era um servidor exemplar e o simbolismo dessa placa de homenagem carrega o registro de gratidão a todos os servidores do Ministério Público”, registrou o PGJ César Mattar Jr., bastante emocionado.

Descrição da imagem: na foto colorida aparece o mesmo grupo de pessoas da imagem anterior, no mesmo ambiente, mas desta vez quem está falando ao microfone é Pedro Amaral, filho do homenageado, acompanhado pela irmã. Foto: Kleyton Silva/SISEMPPA

Pedro Amaral manifestou sua gratidão pelo ato. “Eu e minha irmã gostaríamos de agradecer essa homenagem ao nosso pai. Ele tinha muito orgulho de ocupar esse cargo. Foi um funcionário fantástico e um grande amigo”, disse o jovem, acompanhado pela irmã Ana Clara. O Diretor Presidente do Sindicato dos Servidores (SISEMPPA), Diogo Solano, salientou a importância deste gesto histórico. “É a primeira oportunidade em que um servidor dá nome a um dos espaços do MP. Essa homenagem sinaliza para a categoria um importante reconhecimento de seu valor para a instituição”, ressaltou o representante sindical.

Descrição da imagem: na foto colorida aparece um grupo de mais de 30 pessoas reunidas no auditório, todas de pé, posando para foto. Na parede ao fundo há uma janela grande, encoberta por percianas. Foto: Kleyton Silva/SISEMPPA.

Coordenador em Marituba, o Promotor de Justiça Laércio Abreu destacou que essa iniciativa única na instituição é um ato simbólico para a história do MPPA, levando o Colégio de Procuradores de Justiça a instituir uma comissão para disciplinar as homenagens que outrora apenas os membros tinham sido contemplados. “Não tive a oportunidade de conhecer Augusto, mas sua história de dedicação profissional é sempre lembrada pelos colegas membros e servidores que tiveram a oportunidade de conviver e trabalhar com ele, o que torna ainda mais valorosa e justa a homenagem”.

Assessoria de Comunicação, com fotos de Kleyton Silva/SISEMPPA.