Oficina de Comunicação Digital e eleição de nova diretoria da ANSEMP marcam segundo dia do Encontro dos Servidores do MP de 2022

0
167

O segundo dia do Encontro Nacional dos Servidores do MP de 2022 contou com a Oficina de Comunicação Política Digital, ministrada pelo consultor Lucio Uberdan e que gerou importantes debates sobre os processos de comunicação das nossas entidades nacionais e das estaduais. À tarde, ocorreu a XXIV Assembleia Geral da ANSEMP, que elegeu a nova Diretoria Executiva e o Conselho Fiscal para o triênio 2022/2025 e também definiu o plano de lutas da entidade para este ano. 

Oficina de Comunicação Política Digital

A oficina ministrada pelo consultor e analista de redes sociais, Lucio Uberdan, abordou um tema que deve ser tido com centralidade por sindicatos e associações, que é a comunicação digital. Uberdan iniciou sua intervenção com um histórico sobre a relação entre internet e política nos últimos 40 anos. 

Para o analista, “a internet causou uma mudança não apenas na comunicação, mas uma mudança social”, na forma como as pessoas se relacionam com o outro e o mundo ao seu redor. 

A oficina também contou com um módulo sobre o uso de redes sociais na política. O tópico abordou conceitos e táticas para otimizar a comunicação das entidades de classe no Facebook, Instagram e Twitter. O palestrante falou sobre o nível de prioridade de cada rede, volume ideal de publicação, formatos mais adequados e melhores formas de abordagem em cada uma delas.  

Já durante a tarde, o tema foi o uso de aplicativos de mensagem para a comunicação com a base. Os participantes do evento aprenderam sobre o WhatsApp Messenger, Business e API e suas diferenças e estratégias de uso. 

Uberdan destacou que o Whatsapp, apesar de não ser a ferramenta mais completa, é o mensageiro que tem a maior base de usuários e que por isso ainda deve ser priorizado. Ele também abordou os recursos disponíveis na plataforma e as melhores formas de se comunicar com os diferentes tipos de contato, já que a facilidade de segmentação é uma das vantagens dessa ferramenta. 

A oficina está disponível no Youtube e a apresentação pode ser baixada aqui.

Alteração das Mensalidades

O Congresso da FENAMP foi retomado na segunda-feira para a finalização do ponto sobre a alteração das mensalidades da entidade. Inicialmente, a coordenação apresentou uma proposta de majoração do percentual pago pelas entidades de base. O valor passaria de 3,5% para 5%. 

A motivação para o  reajuste é a necessidade de ampliar a atuação da entidade em Brasília, com a presença cotidiana de coordenadores na capital federal para trabalhar na articulação e defesa das pautas de interesse da categoria tanto no Congresso Nacional quanto do Conselho Nacional do Ministério Público. 

A avaliação da coordenação é de que a falta de recursos financeiros para que a entidade tenha uma presença constante em Brasília prejudica o andamento de pautas importantes, como foi o caso da PEC que poderia garantir uma vaga para os servidores no CNMP e do exercício da advocacia. 

Após um longo debate dos delegados e a apresentação de outras propostas, a coordenação apresentou um novo percentual para contemplar o que foi pontuado pelas entidades de base. 

A votação pela alteração das mensalidades teve 91 votos pela alteração e 20 pela manutenção do percentual, restando aprovada a alteração. Ficou aprovado o montante de 4%, com a ampliação das contribuições mínima (R$ 400) e máxima (R$ 2.400). 

XXIV Assembleia Geral da ANSEMP

A XXIV Assembleia Geral da ANSEMP teve início já no final da tarde e iniciou com a eleição da nova Diretoria Executiva e novo Conselho Fiscal da entidade. Como houve a apresentação de apenas uma chapa, a votação se deu por aclamação. A chapa eleita mantém, para o triênio 2022/2025, a maior parte da gestão anterior da ANSEMP.

Confira a composição da gestão 2022/2025:

Presidente: Aldo Clemente de Araújo Filho (MPRN)
Vice-Presidente: Vânia Márcia de Sousa Leal Nunes (MPMA)
Diretor Administrativo: Flávio Sueth Nunes (MPRJ)
Diretor Financeiro: José Polycarpo de Negreiros Leite (MPCE)
Diretor de Comunicação Social: Jodar Pedroso Prates (MPRS)
Diretor Jurídico: Francisco Antônio Távora Colares (MPCE)
Diretor de Mobilização e Relações do Trabalho: Eduardo de Souza Maia (MPMG)
Diretor de Relações Institucionais: Maicon Robson Zambrini (MPSP)
Presidente Regional do Nordeste: Samuel Ferreira da Silva Filho (MPPE)
Presidente Regional do Norte: Almir Santos Santana (MPRO)
Presidente Regional do Sul: Gilmar Rodrigues (MPSC)
Presidente Regional do Sudeste: Paulo José da Silva (MPES)
Presidente Regional do Centro Oeste: Ruiter Silvio Santos (MPGO)
Suplente da Diretoria: Marlon André Mendes Bernardo (MPAM)
Suplente da Diretoria: Jose Arimatea Marques Arêa Leão Costa (MPPI)
Presidente do Conselho Fiscal: Saldanha Dias Valadares Neto (MPTO)
Conselheiro Fiscal: Eziel da Silva Santos (MPMT)
Conselheiro Fiscal: Gerson Silva de Almeida Souza (MPBA)
Suplente do Conselho Fiscal: Gabriel Mota Mesquita Veloso (MPGO)
Suplente do Conselho Fiscal: Dionatã Silva Lima (MPMA)
Suplente do Conselho Fiscal: Daniel Lins Batista Guerra (MPPB)

Depois da posse da nova Diretoria, foi realizada uma apresentação das atividades da ANSEMP no último período, sobretudo quanto ao andamento das Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADI) patrocinadas pela entidade. Também foram recebidas demandas dos estados para novas ações e atividades. 

O delegado Eziel Silva Santos apresentou a demanda do Mato Grosso, relativa ao aumento do número de comissionados naquela unidade ministerial. Conforme apresentado pelo delegado, o MPMT tem hoje 737 cargos comissionados providos e apenas 382 efetivos providos. “É um absurdo. Tivemos a extinção do cargo efetivo de analista jurídico para criar e aumentar os cargos comissionados”, contou. 

O coordenador da Associação Nacional dos Agentes de Segurança do MPU, Laércio Bernardes, participou da Assembleia e entregou para a Diretoria um memorial sobre o cargo dos agentes de segurança. O dirigente também propôs a atuação conjunta das entidades para enfrentar no Congresso a extinção de cargos de técnico para transformação em comissionados. 

A Assembleia aprovou a interposição de uma ação sobre este tema pela ANSEMP e também a luta conjunta contra a extinção dos cargos efetivos.

Também foi debatido o Plano de Lutas da entidade para este ano.  Além de referendar e aderir à pauta aprovada no Congresso da FENAMP no dia anterior, a Assembleia ainda discutiu novos pontos, incluindo demandas específicas.

Combate ao assédio moral e atenção à saúde mental, luta pela democratização do MP e combate à precarização do trabalho na instituição foram, mais uma vez, destaque no debate sobre o plano de lutas de 2022.

A luta pela remuneração dos serviços eleitorais e a ampliação dos contatos com associações de base para buscar novas filiações também foram incluídos no plano de lutas da ANSEMP. 

A Assembleia Geral da ANSEMP marcou o fechamento dos debates do Encontro Nacional dos Servidores do MP de 2022. Na terça-feira (29), o evento contou com atividades externas na Câmara, Senado e Procuradoria-Geral da República.