Pandemia: FENAMP e ANSEMP pedem adoção de trabalho remoto no MP-AM

0
127

A FENAMP e a ANSEMP emitiram ofício dirigido ao Procurador-Geral de Justiça do Ministério Público do Amazonas (MP-AM), Alberto Rodrigues do Nascimento Júnior, solicitando a adoção do regime de trabalho remoto pela instituição. O pedido foi motivado pelo crescente número de casos de Covid-19 no estado, que está registrando, em média, 2 mil novos casos por dia. A média se aproxima da registrada em janeiro do ano passado, quando o Amazonas viveu momentos dramáticos pela falta de oxigênio nos hospitais. 

As entidades requerem que o MP-AM, em caráter emergencial, revise o ATO PGJ nº 008/2022, publicado pelo Ministério Público do Estado do Amazonas no dia 13/01/2022, de forma a propiciar uma efetiva iniciativa para controle da pandemia, bem como preservação da saúde de todos os integrantes da instituição. No ofício, é sugerida a adoção do regime de Trabalho Remoto, restringindo o trabalho presencial apenas aos casos urgentes e essenciais, reduzindo a exposição de todos os integrantes da instituição e da população que fazem uso dos seus serviços aos riscos inerentes à pandemia.

O Sindicato dos Servidores do Ministério Público do Amazonas (SINDSEMP-AM) também emitiu uma nota pública criticando fortemente as medidas do órgão para o seu público interno. No ato publicado no dia 13/01, o MP-AM determinou o revezamento do trabalho de seus servidores, excluindo deste os membros da instituição, o que, para o sindicato, coloca em alto risco os profissionais que precisem continuar no trabalho presencial, visto que o número de casos de Covid-19 e Influenza não param de crescer entre os profissionais que atuam no local.

A FENAMP e a ANSEMP estão acompanhando a situação no Amazonas e demais estados e prestando todo o apoio às suas entidades filiadas, sempre que solicitado, para que medidas adicionais sejam tomadas, a fim de proteger a categoria da nova onda de Covid-19 causada pela variante Ômicron. 

Confira abaixo o documento na íntegra: