SC – REFORMA ADMINISTRATIVA PREJUDICA 8 EM CADA 10 NA EDUCAÇÃO BÁSICA

0
56

Em 2020, 22,9 milhões de crianças e adolescentes foram matriculados em escolas públicas municipais, isso corresponde a quase metade (48,4%) de todas as matrículas no ensino básico brasileiro. Apesar de responsáveis pelo trabalho mais pesado, os municipários são os que ganham os menores salários no setor público, em média R$ 2,9 mil bruto por mês.

Já o total de matrículas nas escolas públicas municipais, estaduais e federais chegou a 38,5 milhões, contra 8,8 milhões na educação privada. Isso significa dizer que pelo menos 8 em cada 10 crianças e adolescentes matriculados no ensino básico brasileiro estão na rede pública, sob a responsabilidade de servidoras e servidores.

Ao precarizar as relações de trabalho dos servidores públicos em todos os níveis, a reforma administrativa terá impactos negativos na vida de milhões de jovens em todo o Brasil.

Com informações do IPEA e do Ministério da Educação.