Novos atos são marcados para o dia 19 contra a reforma administrativa; Greve geral do funcionalismo público também já está em construção

0
100

Um novo Dia Nacional de Mobilização está sendo convocado pelas centrais sindicais e diversos movimentos populares para o dia 19 de junho. Na esteira das manifestações ocorridas no final de maio em todo o país, que reuniram quase meio milhão de pessoas, o #19J foi convocado contra a reforma administrativa, por vacina para todos, pela volta do auxílio emergencial de R$ 600,00 e contra a resposta do governo Bolsonaro à pandemia. 

O dirigente da FENAMP e do SINDSEMP-AP e integrante da Executiva da CSP-Conlutas, Elton Correa, participou de uma reunião de avaliação dos atos do dia 29 de maio pela setorial do funcionalismo público da CSP-Conlutas. Correa afirmou que a avaliação foi positiva e que as manifestações superaram as expectativas dos organizadores. 

Além dos atos unificados do próximo dia 19, ele também adiantou que será preparada uma greve geral no setor público: “Na avaliação que se fez, tiramos a necessidade de construção de uma greve geral sanitária em todo o país, para mostrar a força do funcionalismo em todas as suas esferas. O objetivo é fortalecer a luta contra a reforma administrativa, que vem sendo encaminhada às pressas pela Câmara dos Deputados, então vimos nessa reunião a necessidade de defendermos nacionalmente um grande dia de paralisação de todo o funcionalismo público no país”, explicou.

Correa ainda destacou a importância da participação de todas as entidades representativas dos servidores dos MPs estaduais na convocação para os atos do dia 19: “É importante que a FENAMP e ANSEMP incorporem essas lutas e façam um grande chamado a todas as entidades de base para fazermos uma luta unitária e ocuparmos as ruas no dia 19 de junho, para que possamos mostrar nosso descontentamento e enterrar de vez essa proposta de reforma administrativa”. Segundo ele, a expectativa dos organizadores é dobrar o número de participantes em relação ao dia 29/05.

A lista completa com os horários e locais das manifestações ainda não foi divulgada. A FENAMP e a ANSEMP farão a divulgação assim que ela for publicada. 

Desde já, a FENAMP e a ANSEMP convidam as entidades de base a construírem as manifestações nos seus estados, assim como que as servidoras e servidores dos MPs estaduais participem. A luta contra a reforma administrativa é nossa pauta prioritária neste momento.

Lembramos que para participar dos atos é preciso usar máscara e manter distância dos demais participantes. É importante também levar álcool em gel e fazer a higiene frequente das mãos.