Nota de repúdio – MPRS

0
1820

NOTA DE REPÚDIO
A Associação Nacional de Servidores de Ministérios Públicos Estaduais (Ansemp) e a Federação Nacional de Servidores do Ministério Público (Fenamp) expressam seu total repúdio a postura adotada pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul, determinando a volta ao trabalho em forma de rodízio dos servidores deste órgão no momento em que é esperado o pico da pandemia do coronavírus no país.

Pior, o provimento 13 de 2020 do MPRS estabelece o retorno ao trabalho dos servidores, mas libera os promotores da obrigação de se apresentarem ao trabalho nas suas respectivas Promotorias. Entende-se que, para o MPRS, a vida dos seus servidores vale menos do que a dos promotores. Medida repugnante, inaceitável e que deixa a todos nós indignados. É a volta definitiva da Casa Grande e da Senzala nos tempos modernos.

Expor os trabalhadores, que se dedicam diariamente a prestar o melhor serviço a população dentro dos MPs, muitas vezes enfrentando déficit de recursos humanos ou mesmo falta de infraestrutura, já seria fato suficiente para merecer nosso total repúdio. Ao estabelecer que a vida dos promotores é mais importante para ser preservada do que dos seus trabalhadores, o MPRS ultrapassa o limite do bom senso. Esperamos que tal medida seja revista, de modo a preservar a saúde de TODOS os integrantes do MPRS, bem como cumprir a Resolução do CNMP e as recomendações da OMS.

banner (1)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here