CSP-Conlutas – Relatório do setorial internacional realizado em 14/2/2020

0
154

SETORIAL INTERNACIONAL

  • Chile
  1. A CSP-Conlutas dará continuidade à sua participação na campanha pela libertação dos presos políticos chilenos e contra a perseguição à companheira Maria Rivera da Defensoria Popular (vide moção em anexo);
  2. Foi feito um convite à participação de atividade de solidariedade aos presos políticos chilenos a se realizar no dia 15 de fevereiro em São Paulo. O convite está postado no site da CSP-Conlutas;
  3. A CSP-Conlutas se opõe às diversas políticas de criminalização dos movimentos sociais (sindical, democráticos, popular e de juventude) que estão sendo impostas em vários países como o Chile, Brasil, França, e outros
  • Imigrantes Venezuelanos
  1. A CSP-Conlutas reafirma seu apoio à Associação Nacional de Imigrantes Venezuelanos (ANIV) em sua luta por emprego e condições de vida para os imigrantes no Brasil;
  2. A CSP-Conlutas reafirma seu apoio às lutas de imigrantes e refugiados em todo mundo já que a classe trabalhadora é uma só e é internacional.
  • Palestina
  1. A CSP-Conlutas recebeu um pedido do sindicato dos trabalhadores e trabalhadoras dos correios da Palestina de apoio à campanha pelo direito dos correios da Palestina trocarem correspondências diretamente com as empresas de correios de todo o mundo filiadas à União Postal Universal (U.P.U.), sem a intermediação do Estado de Israel e sua empresa de correios que retarda ou impede a comunicação do povo palestino. O setorial internacional entende que a CSP-Conlutas deve apoiar esta campanha pelo direito democrático do povo palestino de enviar e receber correspondências sem a intervenção da potência ocupante, e propõe trabalhar com outras organizações, particularmente a FENTECT que representa os trabalhadores e trabalhadoras dos correios no Brasil, para este fim.
  • Refract – grupo de imigrantes brasileiros em Berlim

Foi dado um informe sobre as atividades do Refract em Berlim – ato em solidariedade ao movimento em defesa da educação pública no Brasil, protesto contra a presença do ministro Sales, inimigo da Amazônia e do meio-ambiente, e participação em um Fórum anticolonial onde foi debatida a solidariedade a várias lutas populares em todo o mundo, entre as quais os curdos de Rojava. A CSP-Conlutas vai envidar esforços para trabalhar com grupos de imigrantes em vários países.

  • Atividades internacionais cuja participação da CSP-Conlutas deve ser definida pela SEN.
  1. A CSP-Conlutas recebeu convite para participar do Congresso da CGT que atua no Estado Espanhol a se realizar em abril;
  2. A organização Labor Notes nos Estados Unidos realizará sua conferência bianual em Chicago em abril.
  3. A Rede Sindical Internacional de Solidariedade e Lutas realizará seu 4º Encontro Mundial em Dijon na França de 4 a 7 de junho.