CSP-Conlutas – Plenária em defesa dos serviços e servidores públicos aponta calendário de lutas e aprova manifesto

0
244

Na terça-feira (26), ocorreu a plenária em defesa dos serviços e servidores públicos. O evento contou com mais de 200 pessoas de diversos segmentos do setor. Na atividade foi aprovada uma semana de lutas ainda esse ano, de 2 a 6 de dezembro, e um chamado a que as Centrais Sindicais convoquem uma Greve Geral para derrotar o governo Bolsonaro, mas sem data definida.

A atividade convocada pelas Centrais Sindicais discutiu também o impacto das reformas e privatizações na qualidade dos serviços públicos e na soberania nacional. Ações estratégicas e unitárias em defesa desse serviço também foram discutidas. Outro debate feito na atividade foi sobre o papel estratégico das empresas estatais, fundações e institutos públicos para o crescimento econômico, proteção social das classes populares e desenvolvimento soberano no Brasil.

A reunião contou com setores de funcionalismo das três esferas (federal, estadual e municipal) e estatais (pelo menos bancários da Caixa Econômica Federal e Correios estavam presentes).

A proposta apresentada no evento foi de organizar a luta contra a reforma administrativa, as privatizações e as medidas recentes de Bolsonaro/Mourão/Guedes.

Foi aprovado um manifesto contra a política do governo e um plano de lutas que tem no centro uma paralisação nacional unificada desses setores no dia 18 de março.

Confira o manifesto