CSP-Conlutas – Em reunião, com Rodrigo Maia, CSP-Conlutas critica ataques de governo aos trabalhadores

0
342

Em reunião das Centrais Sindicais com o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, na tarde desta terça-feira (12), o dirigente da Secretaria Executiva Nacional da CSP-Conlutas Saulo Arcangeli denuncia os ataques do governo Jair Bolsonaro à classe trabalhadora, reafirma que os bancos serão os verdadeiros privilegiados da Reforma da Previdência e avisa que vai ter luta. “Uma duríssima reforma contra os trabalhadores e contra os mais pobres!”.

Saulo denunciou a medida provisória 873, um ataque à liberdade sindical, a direitos constitucionais e a direitos contidos na Organização Internacional do Trabalho.

O dirigente da Central também avisou que dia 22 de março haverá uma grande dia nacional de lutas.

Além da CSP-Conlutas participam da reunião CUT, CTB, CGTB, UGT, CSB, Força Sindical e Intersindical.