Professora Marcivânia é a nova presidente da Comissão de Trabalho

-

O principal objetivo da nova presidente será procurar diminuir os obstáculos enfrentados pela mulher no mundo do trabalho

Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Instalação da Comissão e eleição para presidente e vice-presidentes. Presidente, dep. Professora Marcivania (PCdoB - AP)

Marcivânia: questões como a diferença de remuneração entre homens e mulheres que ocupam a mesma posição estão entre os desafios

A Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público da Câmara elegeu nesta quarta-feira (13) a deputada Professora Marcivânia (PCdoB-AP) para a presidência do colegiado.

Para a 1ª vice-presidência foi eleita a deputada Flávia Morais (PDT-GO). O deputado Mauricio Dziedricki (PTB-RS) foi eleito para a 2ª vice. Os deputados tiveram 18 votos a favor e um voto em branco.

O principal objetivo da nova presidente será procurar diminuir os obstáculos enfrentados pela mulher no mundo do trabalho. Segundo Marcivânia, questões como a presença feminina em cargos de maior responsabilidade e a diferença de remuneração entre homens e mulheres que ocupam as mesmas posições estão entre os desafios a serem enfrentados.

Ela afirmou que também irá trabalhar para evitar retrocessos em relação aos direitos trabalhistas e para recuperar benefícios que foram perdidos na última reforma. “Houve promessas de que a reforma trabalhista traria mais empregos, teríamos uma economia melhor e geraria empregos. Não aconteceu nem uma coisa nem outra”, criticou.

Marcivânia defendeu a valorização do trabalhador. “Ele precisa de uma certa proteção, mas entendemos também que as empresas, o comércio, os serviços são importantes e é preciso haver um equilíbrio nessa relação”.

Perfil
Professora Marcivânia tem 45 anos e está em seu terceiro mandato na Câmara dos Deputados, sempre pelo PCdoB. Ela é uma das 77 mulheres que compõem a bancada feminina na Câmara.

No ano passado, a deputada fez parte das comissões especiais que discutiram o projeto da Escola Sem Partido (PL 7180/14) e a Política Nacional Redução Agrotóxicos (PL 6670/16). Formada em Letras e Direito, antes de entrar na Câmara, Marcivânia era professora da rede pública do Amapá.

O que faz a comissão
A Comissão de Trabalho discute e vota propostas que tratem de direitos trabalhistas, política salarial, direito de greve, regulamentação do exercício das profissões, entre outros assuntos.

Agência Câmara Notícias

Últimas

Retomada da luta contra a Reforma Administrativa

Um dos principais objetivos deste artigo é mais uma vez demonstrar a amplitude e a complexidade do que se convencionou chamar “Reforma Administrativa”. Que não se encerra numa PEC e em mais alguns outros projetos. A leitura é necessária, vasta, complexa e tem que ser permanente. Vladimir Nepomuceno* Em fevereiro, o Congresso retoma suas atividades…

GO – SINDSEMP SOLICITA REUNIÃO COM PGJ PARA TRATAR SOBRE A IMPLEMENTAÇÃO DO AUXÍLIO-SAÚDE 

SINDSEMP SOLICITA REUNIÃO COM PGJ PARA TRATAR SOBRE A IMPLEMENTAÇÃO DO AUXÍLIO-SAÚDE  20 de Janeiro de 2021, 15h00 O programa de assistência à saúde suplementar dos membros e servidores do Ministério Público, o auxílio saúde, é tema de reunião solicitada junto ao PGJ. Antes negado por falta de regulamentação, o benefício agora é amparado pelo…

MA – 9 Dicas para ter mais qualidade de vida em casa e no trabalho

Como alcançar o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal?Muitos servidores públicos e trabalhadores em geral passam horas de seus dias numa mesa de escritório, seja num ambiente comercial ou em uma repartição pública. Com isso, é comum não conseguir encontrar uma justa medida entre trabalho e casa, e, com isso, prejudicar a qualidade de vida…

MT – MPE revoga demissão de ex-sindicalista que foi exonerado na gestão de Prado

O Ministério Público Estadual (MPE) revogou a demissão do servidor João Guilherme de Oliveira Vicente Ferreira, ex-presidente do Sindicato dos Servidores do Ministério Público do Estado de Mato Grosso (Sindsemp-MT). Ferreira havia sido demitido por se ausentar do cargo por um ano supostamente sem autorização administrativa da Procuradoria-Geral de Justiça (PGJ), enquanto tinha atuação sindical.

Mais Lidas

Você tambám vai se interessarRelacionado
Para você