RS – SIMPE-RS chama servidores a contribuir com fundo para garantir as lutas da categoria

-

Desde novembro de 2017, quando entrou em vigor a Reforma Trabalhista, e mais recentemente a Medida Provisória 876/2019, que trata da forma de descontos das mensalidades sindicais, os sindicatos vêm sendo enfraquecidos financeiramente. O objetivo é claro: fragilizar a luta e a resistência contra os ataques aos direitos dos trabalhadores, minando a sua principal ferramenta de organização e de luta que são os sindicatos.

A sindicalização é uma forma de sustentação das entidades; mas estes recursos são insuficientes para todas as ações necessárias, especialmente para um sindicato com base estadual, como o SIMPE-RS, e com constantes necessidades de deslocamentos, tanto roteiros, como a participação da categoria em atividades em Porto Alegre, além das importantes campanhas que precisam ser desenvolvidas.

É fundamental a confecção e distribuição de materiais que deem visibilidade às nossas lutas e que servem também como forma de pressão à administração do MPRS e aos deputados, como adesivos, panfletos, cartazes, faixas, outdoors, entre outros. Esses materiais são importantes e tem um custo, que só será suportado com a participação da categoria.

Neste sentido, estamos fazendo um apelo aos servidores, sindicalizados ou não, para que contribuam, de forma espontânea, para custear as atividades sindicais, especialmente as referentes a campanha pelo PCCS e a de reajuste salarial.

A proposta é de uma contribuição de 3% do vencimento básico, que pode ser parcelada em três ou seis meses. Esta participação será fundamental para darmos continuidade a luta por estas importantes demandas.

Para participar é simples: basta preencher o formulário disponível no site e enviar para o Sindicato. Participe! Ajude a fortalecer a luta da categoria e a defender os direitos de todos.

Assessoria de Comunicação
14/03/2019 11:58:21

Últimas

MT – MPE revoga demissão de ex-sindicalista que foi exonerado na gestão de Prado

O Ministério Público Estadual (MPE) revogou a demissão do servidor João Guilherme de Oliveira Vicente Ferreira, ex-presidente do Sindicato dos Servidores do Ministério Público do Estado de Mato Grosso (Sindsemp-MT). Ferreira havia sido demitido por se ausentar do cargo por um ano supostamente sem autorização administrativa da Procuradoria-Geral de Justiça (PGJ), enquanto tinha atuação sindical.

Nota de Repúdio — Aprovação da PEC 186/19

A Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público (Servir Brasil) repudia a iniciativa do governo federal de acelerar a articulação no Congresso Nacional visando à aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 186/19. A PEC 186/19 institui mecanismos de ajustes fiscais para reduzir gastos públicos, incluindo a redução de jornada de trabalho e…

RJ – Presidente da Assemperj e membros do FOSPERJ são nomeados para o Conselho Fiscal do RIOPREVIDÊNCIA

O governador em exercício do Estado do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, publicou um decreto no Diário Oficial de ontem (13/01/21), nomeando os membros do Conselho Fiscal do Fundo Único de Previdência Social – RIOPREVIDÊNCIA.

Não incide contribuição social sobre o terço constitucional de férias para os servidores públicos

Recentemente, o Supremo Tribunal Federal julgou o recurso extraordinário nº 1.072.485, da relatoria do Ministro Marco Aurélio, que gerou o tema de repercussão geral nº 985, ementado como: "É legítima a incidência de contribuição social sobre o valor satisfeito a título de terço constitucional de férias.

Mais Lidas

Você tambám vai se interessarRelacionado
Para você