MG – Nota de apoio – Greve Geral

-



Servidores do Judiciário ainda estão sem previsão de pagamento e implementação de seus direitos






O Sindicato dos Servidores do Ministério Público do Estado de Minas Gerais (SINDSEMPMG) manifesta, publicamente, seu apoio à greve geral dos servidores da 2ª Instância do Poder Judiciário do Estado.




Em consequência da insatisfação da categoria com os descumprimentos das leis da Data-Base e dos Auxílios-Saúde e Transporte por parte da Administração do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), os trabalhadores do órgão não tiveram opção a não ser deflagrar greve por prazo indeterminado a partir do dia 19/03.




O SINDSEMPMG considera legítima a luta dos colegas e apoia de maneira incondicional a decisão em prol de direitos constitucionais e previstos em lei.




Eduardo Amorim, coordenador-geral do sindicato, se solidariza com os servidores do Judiciário e considera desrespeitosa a demora na implementação da recomposição salarial e dos auxílios, sob o argumento de falta de recursos, uma vez que repasses mensais do Poder Executivo estão regulares e há superávit. Ademais, há flagrante quebra de isonomia dentro da instituição, já que os magistrados não encontram dificuldades semelhantes no mesmo cenário para o cumprimento de seus direitos.






Fonte: Assessoria de Comunicação do SINDSEMPMG

Últimas

Entidades filiadas à FENAMP e à ANSEMP irão distribuir 8,9 mil cartilhas sobre “Prevenção e Enfrentamento ao Assédio Moral e Sexual”

A FENAMP e a ANSEMP, juntamente com suas entidades de base filiadas, realizaram a impressão de 8,9...

Saiu da Mídia: Movimento a Serviço do Brasil lança manifesto por uma reforma administrativa e por uma PEC emergencial que otimizem o Estado

O Blog do Servidor, do jornal Correio Braziliense repercutiu a nota do Movimento a Serviço do Brasil...

O impacto da Reforma Administrativa para os atuais servidores públicos

O 14º Estudo Técnico publicado pela Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público (Servir Brasil) traz informações e revelações relevantes para o debate sobre a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 32/2020. A emenda altera disposições da carta magna que versam sobre servidores, empregados públicos e organização administrativa.

Servir Brasil e Frente da Reforma Administrativa debatem PEC-32 em live

Os deputados federais Professor Israel Batista (PV/DF) e Tiago Mitraud (Novo/MG), presidentes das frentes parlamentares mistas em Defesa do Serviço Público (Servir Brasil) e da Reforma Administrativa, respectivamente, vão participar de uma live nesta quinta (03), às 15h. As duas frentes parlamentares têm pontos de vistas distintos em relação à Proposta de Emenda Constitucional (PEC).

Mais Lidas

Você tambám vai se interessarRelacionado
Para você