Servidores do Ministério Público cogitam greve caso direitos não sejam cumpridos

-

O Sindicato dos Servidores do Ministério Público da Paraíba (SINDSEMP-PB) cobrou, através de nota pública, o cumprimento de uma série de direitos que estão sendo ignorados pela Administração Superior. No documento, a categoria não descarta a deflagração de uma greve caso a situação não seja resolvida. A iniciativa conta com o apoio da Associação dos Servidores do Ministério Público da Paraíba (ASMP-PB), da Associação Nacional dos Servidores do Ministério Público (ANSEMP) e da Federação Nacional dos Trabalhadores dos Ministérios Públicos Estaduais (FENAMP).

A categoria está insatisfeita por conta do descumprimento continuado da Lei nº 10.432/2015. Dentre os direitos reivindicados estão os atrasados de parcelas salariais referentes a 2016 e 2017, congelamento de verbas indenizatórias, descumprimento da evolução e enquadramento na carreira; serviços extraordinários sem pagamento ou “com desconto” indevido; uso sistemático de desvio de função; falta de revisão salarial para reposição inflacionária, o que tem acarretado significativas perdas vencimentais.

Os servidores questionam a ‘compra’ de férias de membros e lembram que apesar dessas indenizações serem facultativas vem sendo realizadas religiosamente. Segundo eles, opta-se por deixar de pagar o que a lei impõe para pagar o que ela faculta.

Embora os servidores não tenham esses direitos reconhecidos como manda a lei, jamais deixaram de cumprir com seus deveres funcionais e de zelar pela instituição para servir aos paraibanos com compromisso e responsabilidade. A categoria é sabedora que o Ministério Público possui uma função social imprescindível e que para exercê-la depende profundamente do trabalho desenvolvido por seus servidores, que tem correspondido e respondido com o empenho exemplar de quem tem como missão servir a população, malgrado a desatenção aos seus direitos.

Apesar de manter a crença de que haverá uma mudança de rota que leve a administração ao cumprimento da lei, a categoria não descarta a deflagração de uma greve nos ainda este semestre.

Últimas

Senadores entram com representação no Ministério Público para investigar Aras

Os senadores Alessandro Vieira (Cidadania-SE), Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Fabiano Contarato (Rede-ES) entraram, na sexta-feira (22), com representação junto...

MA – Sindsemp-Ma participa de reunião para prestação de contas da campanha nacional contra a Reforma Administrativa

A reunião discutiu as duas fases executadas até aqui da campanha nacional contra a PEC 32/2020.Na última semana, o Sindsemp-Ma participou de reunião com outras federações de servidores públicos sobre a prestação de contas das duas fases da campanha nacional contra a Reforma Administrativa promovida pelo Movimento A Serviço do Brasil.

Retomada da luta contra a Reforma Administrativa

Um dos principais objetivos deste artigo é mais uma vez demonstrar a amplitude e a complexidade do que se convencionou chamar “Reforma Administrativa”. Que não se encerra numa PEC e em mais alguns outros projetos. A leitura é necessária, vasta, complexa e tem que ser permanente. Vladimir Nepomuceno* Em fevereiro, o Congresso retoma suas atividades…

GO – SINDSEMP SOLICITA REUNIÃO COM PGJ PARA TRATAR SOBRE A IMPLEMENTAÇÃO DO AUXÍLIO-SAÚDE 

SINDSEMP SOLICITA REUNIÃO COM PGJ PARA TRATAR SOBRE A IMPLEMENTAÇÃO DO AUXÍLIO-SAÚDE  20 de Janeiro de 2021, 15h00 O programa de assistência à saúde suplementar dos membros e servidores do Ministério Público, o auxílio saúde, é tema de reunião solicitada junto ao PGJ. Antes negado por falta de regulamentação, o benefício agora é amparado pelo…

Mais Lidas

Você tambám vai se interessarRelacionado
Para você