Servidores do Ministério Público cogitam greve caso direitos não sejam cumpridos

-

O Sindicato dos Servidores do Ministério Público da Paraíba (SINDSEMP-PB) cobrou, através de nota pública, o cumprimento de uma série de direitos que estão sendo ignorados pela Administração Superior. No documento, a categoria não descarta a deflagração de uma greve caso a situação não seja resolvida. A iniciativa conta com o apoio da Associação dos Servidores do Ministério Público da Paraíba (ASMP-PB), da Associação Nacional dos Servidores do Ministério Público (ANSEMP) e da Federação Nacional dos Trabalhadores dos Ministérios Públicos Estaduais (FENAMP).

A categoria está insatisfeita por conta do descumprimento continuado da Lei nº 10.432/2015. Dentre os direitos reivindicados estão os atrasados de parcelas salariais referentes a 2016 e 2017, congelamento de verbas indenizatórias, descumprimento da evolução e enquadramento na carreira; serviços extraordinários sem pagamento ou “com desconto” indevido; uso sistemático de desvio de função; falta de revisão salarial para reposição inflacionária, o que tem acarretado significativas perdas vencimentais.

Os servidores questionam a ‘compra’ de férias de membros e lembram que apesar dessas indenizações serem facultativas vem sendo realizadas religiosamente. Segundo eles, opta-se por deixar de pagar o que a lei impõe para pagar o que ela faculta.

Embora os servidores não tenham esses direitos reconhecidos como manda a lei, jamais deixaram de cumprir com seus deveres funcionais e de zelar pela instituição para servir aos paraibanos com compromisso e responsabilidade. A categoria é sabedora que o Ministério Público possui uma função social imprescindível e que para exercê-la depende profundamente do trabalho desenvolvido por seus servidores, que tem correspondido e respondido com o empenho exemplar de quem tem como missão servir a população, malgrado a desatenção aos seus direitos.

Apesar de manter a crença de que haverá uma mudança de rota que leve a administração ao cumprimento da lei, a categoria não descarta a deflagração de uma greve nos ainda este semestre.

Últimas

FENAMP participa de reunião com líder Frente Parlamentar Mista da Reforma Administrativa

A FENAMP e a ANSEMP participaram, na quarta-feira (21), de reunião com o líder Frente Parlamentar Mista...

Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público apresenta pedido de suspensão da tramitação da PEC 32/2020

A Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público (Servir Brasil) protocolou, na noite de quarta-feira (21),...

Em ação com outdoors, SINDSEMP-SE dá visibilidade na luta contra Reforma Administrativa

O SINDSEMP-SE está empenhado na campanha de informação sobre os malefícios da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 32/2020,...

Frente Servir Brasil cobra divulgação de dados que governo federal usou para Reforma Administrativa

Os parlamentares da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público (Servir Brasil) protocolaram, na noite desta quarta-feira (21/10), um mandado de segurança que solicita ao Ministério da Economia abertura de dados que deram suporte à PEC 32/2020, conhecida como a Reforma Administrativa.

Mais Lidas

- Advertisement -

Você tambám vai se interessarRelacionado
Para você