Planos da FENAMP: Oficina sobre como agir em situações de violência contra manifestantes em movimentos sociais

-

Entre as ações que estão sendo pensadas pela FENAMP para o próximo período, está a organização de uma oficina de defesa do movimento social em ações violentas da polícia ou de outros segmentos, especialmente durante as manifestações.

A ideia remete a situações de duros enfrentamentos que têm sido verificados durante manifestações realizadas pelo conjunto dos servidores públicos em diversos Estados e que tem contado com a participação dos servidores do Ministério Público.

De fato situações de brutal violência têm sido uma das ações de governos como de Beto Richa (PSDB), no Paraná contra professores e servidores públicos; de Geraldo Alckmin (PSDB), em São Paulo, contra estudantes, professores e demais categorias; de Luiz Fernando Pezão (PMDB), no RJ, contra o funcionalismo estadual; de José Ivo Sartori, no Rio Grande do sul, só para citar alguns. Não raro, os manifestantes são agredidos pela polícia militar a serviço dos governos com bombas de gás, cacetetes, balas de borracha, spray de pimenta e até agressões físicas.

“O que propomos é a construção e realização de um processo formativo, e não só isso, mas também de materiais gráficos, como cartilha, com orientações sobre comportamento defensivo em situações de agressão ao movimento social, nas manifestações, protestos, atos públicos, em que haja situação de enfrentamento com a polícia ou de qualquer outra forma, com objetivo de garantir a integridade física de cada manifestante”, esclarece o Coordenador Executivo da FENAMP, Fernando Ribamar.

De acordo com o dirigente, ele desconhece algum material com este objetivo e por isso a ideia é trabalhar uma construção coletiva e colaborativa com outros movimentos, que já têm uma atuação consistente em situações de enfrentamento, como o MTST, os Policiais Civis, Agentes Penitenciários e outras categorias, os movimentos sociais, de forma que todos possam colaborar com o material.

Assessoria de Comunicação

23/11/2017 12:00:44

Últimas

Retomada da luta contra a Reforma Administrativa

Um dos principais objetivos deste artigo é mais uma vez demonstrar a amplitude e a complexidade do que se convencionou chamar “Reforma Administrativa”. Que não se encerra numa PEC e em mais alguns outros projetos. A leitura é necessária, vasta, complexa e tem que ser permanente. Vladimir Nepomuceno* Em fevereiro, o Congresso retoma suas atividades…

GO – SINDSEMP SOLICITA REUNIÃO COM PGJ PARA TRATAR SOBRE A IMPLEMENTAÇÃO DO AUXÍLIO-SAÚDE 

SINDSEMP SOLICITA REUNIÃO COM PGJ PARA TRATAR SOBRE A IMPLEMENTAÇÃO DO AUXÍLIO-SAÚDE  20 de Janeiro de 2021, 15h00 O programa de assistência à saúde suplementar dos membros e servidores do Ministério Público, o auxílio saúde, é tema de reunião solicitada junto ao PGJ. Antes negado por falta de regulamentação, o benefício agora é amparado pelo…

MA – 9 Dicas para ter mais qualidade de vida em casa e no trabalho

Como alcançar o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal?Muitos servidores públicos e trabalhadores em geral passam horas de seus dias numa mesa de escritório, seja num ambiente comercial ou em uma repartição pública. Com isso, é comum não conseguir encontrar uma justa medida entre trabalho e casa, e, com isso, prejudicar a qualidade de vida…

MT – MPE revoga demissão de ex-sindicalista que foi exonerado na gestão de Prado

O Ministério Público Estadual (MPE) revogou a demissão do servidor João Guilherme de Oliveira Vicente Ferreira, ex-presidente do Sindicato dos Servidores do Ministério Público do Estado de Mato Grosso (Sindsemp-MT). Ferreira havia sido demitido por se ausentar do cargo por um ano supostamente sem autorização administrativa da Procuradoria-Geral de Justiça (PGJ), enquanto tinha atuação sindical.

Mais Lidas

Você tambám vai se interessarRelacionado
Para você