CCJ da Câmara aprova negociação coletiva no serviço público

-

O calvário dos servidores pode estar no fim. A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados aprovou, nesta terça-feira (26), o PL 3.831/16 (PLS 397/15), do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), que estabelece normas gerais para a negociação coletiva na Administração Pública direta, nas autarquias e nas fundações públicas dos poderes da União, dos estados, do DF e dos municípios.

Caso não haja recurso contra a decisão terminativa do colegiado, o projeto vai à sanção presidencial.

Conteúdo do projeto
Em síntese, o projeto determina que a União, os estados e municípios estarão obrigados a prover todos os meios necessários para a plena efetivação do processo de negociação coletiva, tornando-a um mecanismo permanente de prevenção e solução de conflitos.

Prevê ainda que as negociações poderão ser feitas por meio de mesas, conselhos, comissão ou grupo de trabalho, em que representantes sindicais dos servidores e do ente estatal terão participação paritária.

Também estabelece que os servidores e empregados públicos poderão, por meio da negociação coletiva mediada por sindicatos, tratar com representantes do Estado questões relativas a planos de carreira, padrões remuneratórios, condições de trabalho, aposentadoria, planos de saúde e política de recursos humanos, entre outras.

Fonte: DIAP

Últimas

NOTA: Entidades representativas dos servidores do Ministério Público repudiam a prática de assédio moral no MPSE e se solidarizam com os colegas do Sergipe

As entidades representativas dos servidores do Ministério Público abaixo assinadas se solidarizam com os colegas do Ministério...

Manifestações contra a Reforma Administrativa irão marcar Dia do Servidor Público em todo o país

O Dia do Servidor Público deste ano será marcado por manifestações em todo o país contra a...

Dados divulgados sobre funcionalismo brasileiro não refletem a realidade

Em levantamento feito pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), a entidade afirma que o funcionalismo público brasileiro gera mais despesas que em países desenvolvidos e usa do argumento para pedir a reforma administrativa (PEC 32/2020), porém, os dados são questionáveis e sensacionalistas.Hoje, o jornal O Globo estampou em sua capa: “Gasto do Brasil com servidor…

MPMS promove palestra sobre Hábitos para Vida Saudável, com participação da FENAMP

No Dia do Servidor Público, a Escola Superior do Ministério Público de Mato Grosso do Sul realizará...

Mais Lidas

- Advertisement -

Você tambám vai se interessarRelacionado
Para você