Simpe-RS faz defesa oral no PCA dos Assistentes no CNMP

-

O advogado Dr. Aloísio Zimmer fez, na sessão do dia 24 do CNMP, a defesa oral do Procedimento de Controle Administrativo dos Assistentes de Promotoria (PCA n° 1.00442/2016-02), que trata da situação do desvio de função dos Assistentes de Promotoria. Dirigentes do Simpe-RS, da Aprojus e da Fenamp acompanharam a sessão.

Durante sua defesa, o advogado destacou que o próprio Ministério Público, em 1996 propôs a lei que criou o cargo de Assessor e em 2001 criou o cargo de Assistente e, segundo ele, “existem janelas maliciosas que podem induzir a ideia que estão legitimados a fazer a mesma coisa porque o legislador, MP, pensou competências aproximadas, permitindo que cumprissem as mesmas tarefas, mas com salários diferentes”. O Dr. Aloísio disse que esta distorção é tão conhecida no RS, que muitos promotores têm só um deles para trabalhar e muitas vezes um cobre o outro nas funções, “porque do ponto de vista da organização administrativa seria impossível imaginar que são diferentes”.

“Hoje o MP caminha para não fazer novos concursos para assistentes, porque viu o problema criado, mas este problema que está criado envolve seres humanos, que trabalham na mesma sala, cumprem a mesma tarefa”, acrescentou para reafirmar a necessidade de uma solução para a questão. Neste sentido, requereu que a matéria fosse encaminhada para o Núcleo de Solução Alternativa de Conflitos, do CNMP.

No entanto, apesar da defesa, a decisão do relator foi pela ilegitimidade do Sindicato para representar os assistentes e de se eximir de decisão, frente a judicialização da questão nas instâncias judiciárias do RS. A decisão foi acompanhada por mais seis conselheiros. Outros três conselheiros reconheceram a legitimidade. Um deles, o conselheiro Fabio George Cruz da Nóbrega lembrou que esta situação não é exclusiva do MPRS, mas se repete em diversos outros órgãos e, portanto, deveria ser acompanhada pelo CNMP, através da Comissão de Controle Administrativo e Financeiro, no mínimo para que possa ser feito um mapeamento do tamanho desta situação nas diferentes instituições. Segundo o presidente do Simpe-RS, Alberto Ledur, que também esteve presente à sessão, o Sindicato irá avaliar o resultado do julgamento bem como outras alternativas de intervenção possíveis em relação a este tema junto a nova administração do CNMP. A entidade também reafirmou que continuará lutando na defesa da correção do desvio de função dos Assistentes de Promotoria.

Veja aqui a defesa oral feito pelo Dr. Aloísio no CNMP ou logo abaixo

Assessoria de Comunicação

25/05/2017 12:14:53

Últimas

GO – SINDSEMP SOLICITA REUNIÃO COM PGJ PARA TRATAR SOBRE A IMPLEMENTAÇÃO DO AUXÍLIO-SAÚDE 

SINDSEMP SOLICITA REUNIÃO COM PGJ PARA TRATAR SOBRE A IMPLEMENTAÇÃO DO AUXÍLIO-SAÚDE  20 de Janeiro de 2021, 15h00 O programa de assistência à saúde suplementar dos membros e servidores do Ministério Público, o auxílio saúde, é tema de reunião solicitada junto ao PGJ. Antes negado por falta de regulamentação, o benefício agora é amparado pelo…

MA – 9 Dicas para ter mais qualidade de vida em casa e no trabalho

Como alcançar o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal?Muitos servidores públicos e trabalhadores em geral passam horas de seus dias numa mesa de escritório, seja num ambiente comercial ou em uma repartição pública. Com isso, é comum não conseguir encontrar uma justa medida entre trabalho e casa, e, com isso, prejudicar a qualidade de vida…

MT – MPE revoga demissão de ex-sindicalista que foi exonerado na gestão de Prado

O Ministério Público Estadual (MPE) revogou a demissão do servidor João Guilherme de Oliveira Vicente Ferreira, ex-presidente do Sindicato dos Servidores do Ministério Público do Estado de Mato Grosso (Sindsemp-MT). Ferreira havia sido demitido por se ausentar do cargo por um ano supostamente sem autorização administrativa da Procuradoria-Geral de Justiça (PGJ), enquanto tinha atuação sindical.

Nota de Repúdio — Aprovação da PEC 186/19

A Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público (Servir Brasil) repudia a iniciativa do governo federal de acelerar a articulação no Congresso Nacional visando à aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 186/19. A PEC 186/19 institui mecanismos de ajustes fiscais para reduzir gastos públicos, incluindo a redução de jornada de trabalho e…

Mais Lidas

Você tambám vai se interessarRelacionado
Para você