ALAGOAS: Primeira AGE da gestão “Somos Todos MPAL” pauta negociação de reajuste salarial dos servidores

0
641

A Diretoria do Sindicato dos Servidores do Ministério Público do Estado de Alagoas (Simpeal) convocou Assembleia Geral Extraordinária, a fim de deliberar sobre a proposta emitida pelo procurador-geral de Justiça, Alfredo Gaspar, de aprovar 6% de reajuste salarial, sob a condição do pedido de desistência do mandado de segurança (MS) impetrado pelo sindicato no ano de 2016. O encontro foi realizado na sexta-feira (13), dando continuidade as deliberações dos anos anteriores acerca da Campanha Salarial dos servidores públicos.

“Como presidente acredito que a categoria tomou uma decisão madura em decidir desistir da ação contra o PGJ. É um sinal de que queremos deliberar sobre todas as questões de maneira amistosa em conjunto com todos do Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL). Estamos costurando uma proposta de reajuste que se encaixe no orçamento da instituição e que seja significativo para categoria”, afirmou o presidente do Simpeal, Dogivaldo Mendonça.

Membros da gestão estiveram reunidos com o PGJ, analisando a atual situação dos funcionários do MPE/AL e o impacto de qualquer medida às contas da instituição. Os servidores optaram por uma alternativa em que o impacto financeiro da instituição fosse inferior ao da proposta emitida pelo procurador, representando uma economia no ano de 2017 em mais de 500 mil reais.

“Nesse passo, também foi decidido pela não aceitação dos 6% propostos de valor fixo na remuneração desde janeiro de 2017. Com efeito, a Assembleia votou e aprovou uma contraproposta de aumento parcelado a incidir de janeiro de 2017 a dezembro de 2017 na forma de 1% ao mês ou outro impacto que não ultrapasse orcamento pretendido pelo PGJ. Assim, os servidores poderiam somente garantir um percentual maior para o ano de 2018”, explica o diretor de Comunicação, Mozer Machado.

Também foi decidido que será solicitado ao PGJ um calendário de tramitação processual do Planos de Cargos, Carreiras e Subsídios (PCCS), a fim de ter seu trâmite de forma regular.

A resposta da contraproposta informada ai PGJ será debatida na próxima sexta-feira (20), às 13h30, no auditório da Procuradoria Geral de Justiça do Estado de Alagoas.

 

Fonte:  Simpeal