ALAGOAS: Servidores do MP aceitam reajuste de 6,29%

-

Os servidores do Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL) vão ter seus salários reajustados em 6,29%, o que corresponde ao índice inflacionário de 2016. O percentual de reposição foi proposto pelo Procurador-Geral de Justiça, Alfredo Gaspar de Mendonça Neto e aceito pela categoria após assembleia realizada na última sexta-feira (20). Agora, o chefe do MPE/AL encaminhará o projeto de lei que prevê o reajuste para a Assembleia Legislativa de Alagoas para a apreciação dos deputados estaduais.

Foi na manhã desta segunda-feira (23) que o Procurador-Geral de Justiça foi informado pelo Sindicato dos Servidores do Ministério Público do Estado de Alagoas (Simpeal) sobre o resultado da assembleia realizada na sexta-feira passada. Por unanimidade, a categoria decidiu aceitar a proposta de 6,29%, apresentada por Alfredo Gaspar de Mendonça. “Os servidores são essenciais ao bom andamento dos trabalhos aqui no Ministério Público, por isso, resolvemos estabelecer um canal de diálogo permanente. Chegamos a um entendimento e isso mostra o clima de harmonia que está existindo entre a instituição e os seus colaboradores”, destacou Alfredo Gaspar de Mendonça Neto.

“É importante informarmos que, para poder conceder esse reajuste, tivemos que fazer uma revisão em todos os contratos. Conseguimos uma economia de cerca de R$ 300 mil, o que, certamente, vai nos ajudar a aplicar o aumento salarial”, explicou a chefia do Ministério Público.

Unanimidade

O percentual de 6,29% proposto pela Procuradoria Geral de Justiça foi aceito, por unanimidade, pelos servidores do MPE/AL. A assembleia para votação da proposta foi realizada na tarde da última segunda-feira. “Os servidores perceberam que a administração superior fez um esforço para conceder o reajuste e votou pela sua aceitação. É um percentual que atende aos nossos anseios. Além disso, a postura da chefia da instituição demonstra que o diálogo será o caminho a ser percorrido sempre”, afirmou Dogivaldo Mendonça de Castro Júnior, presidente do Simpeal.

Dogivaldo também informou que a administração superior se comprometeu em discutir o Plano de Cargos, Carreira e Salários (PCCS).

Projeto de Lei

Tão logo a Lei Orçamentária Anual (LOA) seja sancionada pelo Governo do Estado, o Procurador-Geral de Justiça, Alfredo Gaspar de Mendonça, vai entregar, pessoalmente, o projeto de lei à Casa de Tavares Bastos. A correção nos vencimentos vai beneficiar servidores efetivos e comissionados de todas as categorias da estrutura administrativa do órgão.

Também com o mesmo índice, será reajustado o valor das funções gratificadas de todas as categorias, assim como os proventos dos servidores inativos e pensionistas. A reposição prevista produzirá efeitos retroativos a partir do mês de janeiro deste ano.

Fonte: ASCOM MP

26/01/2017 23:49:12

Últimas

MT – MPE revoga demissão de ex-sindicalista que foi exonerado na gestão de Prado

O Ministério Público Estadual (MPE) revogou a demissão do servidor João Guilherme de Oliveira Vicente Ferreira, ex-presidente do Sindicato dos Servidores do Ministério Público do Estado de Mato Grosso (Sindsemp-MT). Ferreira havia sido demitido por se ausentar do cargo por um ano supostamente sem autorização administrativa da Procuradoria-Geral de Justiça (PGJ), enquanto tinha atuação sindical.

Nota de Repúdio — Aprovação da PEC 186/19

A Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público (Servir Brasil) repudia a iniciativa do governo federal de acelerar a articulação no Congresso Nacional visando à aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 186/19. A PEC 186/19 institui mecanismos de ajustes fiscais para reduzir gastos públicos, incluindo a redução de jornada de trabalho e…

RJ – Presidente da Assemperj e membros do FOSPERJ são nomeados para o Conselho Fiscal do RIOPREVIDÊNCIA

O governador em exercício do Estado do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, publicou um decreto no Diário Oficial de ontem (13/01/21), nomeando os membros do Conselho Fiscal do Fundo Único de Previdência Social – RIOPREVIDÊNCIA.

Não incide contribuição social sobre o terço constitucional de férias para os servidores públicos

Recentemente, o Supremo Tribunal Federal julgou o recurso extraordinário nº 1.072.485, da relatoria do Ministro Marco Aurélio, que gerou o tema de repercussão geral nº 985, ementado como: "É legítima a incidência de contribuição social sobre o valor satisfeito a título de terço constitucional de férias.

Mais Lidas

Você tambám vai se interessarRelacionado
Para você