FENAMP soma com outras entidades na resistência a PEC 241

0
484

Representantes da FENAMP participaram, na semana passada, em conjunto com outras entidades, como FENAJUD, FENAJUFE e ANSEMP, dos movimentos de resistência a aprovação da PEC 241, a PEC DA MORTE. Na segunda-feira (24), durante todo o dia forma feitas articulações e movimentos no Congresso para tentar impedir a aprovação da matéria. Frente a resistência dos servidores, o governo ilegítimo de Michel Temer e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, convocaram um jantar para garantir a aprovação da PEC em votação que ocorreria na terça-feira (25).

Como mais uma forma de protesto, um grupo de servidores reuniu em frente a casa do parlamentar e pressionavam todos os deputados que chegaram à janta.  Integrantes da Fenajud e da Fenamp mostravam  cartazes com os dizeres “não vamos pagar a conta”.

Durante toda atividade, os manifestantes gritavam palavras de ordem na frente da residência. “Os deputados estão passando fome. Vieram fazer uma boquinha na casa do Rodrigo Maia. É o bolsa marmita dos deputados”, diziam. “Vendidos por um prato de comida? Nunca foi tão fácil comprar um deputado”. “Enquanto a população vende o almoço para comprar a janta, os deputados jantam para vender a população”.

Como a matéria precisa ser aprovada também em dois turnos no Senado, os servidores acreditam que a pressão possa barrar a medida na Casa. “No Senado, ainda pode ter reversão, principalmente porque o quadro político está bem conturbado”, afirmou o coordenador executivo da Fenamp, Alberto Ledur. Segundo ele, até dezembro, muitas “delações podem acontecer”, o que poderá modificar o placar.

Na terça, 25, os servidores chegaram cedo ao Congresso para acompanhar a votação, mas foram impedidos de entrar e só foi liberada depois de negociação com os parlamentares da oposição e ainda de um pequeno número. Mas mesmo assim, apesar dos diversos protestos pelo país, os deputados  aprovaram a proposta que congela os gastos públicos pelos próximos 20 anos.

A FENAMP irá continuar na luta, agora no Senado, pela rejeição da PEC da Morte.

Assessoria de Comunicação

31/10/2016 21:56:16

banner (1)