STF reconhece direito a aposentadoria especial para servidores com deficiência no MPRS

-

A partir de uma ação impetrada pelo SIMPE-RS e pela APROJUS, através do Escritório Gianelli Martins Advogados, o Supremo Tribunal Federal (STF) reconheceu o direito a aposentadoria especial para os servidores com deficiência. O MPRS terá que cumprir a decisão proferida  no Mandado de Injunção.

A luta das entidades em conjunto com os servidores não é de hoje. Em agosto de 2015, foi protocolado requerimento administrativo postulando que o Ministério Público do Rio Grande do Sul reconhecesse o direito dos servidores com deficiência à aposentadoria especial, sendo o pedido negado em setembro de 2015.

Frente a posição do MPRS, as entidades interpuseram Mandado de Injunção junto ao Supremo Tribunal Federal, protocolado sob nº 6579 e, no dia 6 de junho de 2016, foi proferida decisão monocrática do Ministro Teori Zavascki, reconhecendo o direto dos servidores portadores de deficiência à aposentadoria especial.

Reunião definiu encaminhamento

Em novembro do ano passado, as entidades realizaram Assembleia Geral conjunta na qual foi discutido o assunto e deliberado pelo  ajuizamento de Mandado de Injunção Coletivo para reconhecimento do direito dos servidores do Ministério Público do RS portadores de deficiência à aposentadoria especial.

Além dos dirigentes das entidades (Sindicato e Associação), a assembleia contou com a presença de servidores  e da Dra. Fabiana Escobar, do Escritório Gianelli Martins Advogados, que esclareceu importantes pontos sobre o mandado de injunção em benefício dos servidores do Ministério Público do Rio Grande do Sul.

A decisão do STF atingirá cerca de 70 servidores que terão direito à revisão de aposentadoria, efetivação da aposentadoria e assentamento do direito à aposentadoria especial. Grande parte dos servidores terão direito, ainda, a parcelas referentes à diferença dos proventos de aposentadoria, abono permanência retroativo à data que deveriam ter se aposentado e implementação de abono para aqueles que desejarem continuar trabalhando.

Contatos

Nos próximos dias as entidades farão contato com cada servidor com deficiência para serem repassadas as orientações sobre a efetivação do direito. O objetivo é, em parceria com a Gianelli Martins Advogados, assessoria responsável pelo ajuizamento do MI, prestar assessoria a todos os interessados para encaminhamento de requerimentos administrativos e eventuais ações judiciais com efeito patrimonial.

Assessoria de Comunicação

Últimas

FENAMP participa de reunião com líder Frente Parlamentar Mista da Reforma Administrativa

A FENAMP e a ANSEMP participaram, na quarta-feira (21), de reunião com o líder Frente Parlamentar Mista...

Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público apresenta pedido de suspensão da tramitação da PEC 32/2020

A Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público (Servir Brasil) protocolou, na noite de quarta-feira (21),...

Em ação com outdoors, SINDSEMP-SE dá visibilidade na luta contra Reforma Administrativa

O SINDSEMP-SE está empenhado na campanha de informação sobre os malefícios da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 32/2020,...

Frente Servir Brasil cobra divulgação de dados que governo federal usou para Reforma Administrativa

Os parlamentares da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público (Servir Brasil) protocolaram, na noite desta quarta-feira (21/10), um mandado de segurança que solicita ao Ministério da Economia abertura de dados que deram suporte à PEC 32/2020, conhecida como a Reforma Administrativa.

Mais Lidas

- Advertisement -

Você tambám vai se interessarRelacionado
Para você